Photo by Christopher Campbell on Unsplash

Cansado, observo o meu entorno e,
com certa impaciência,
questiono o rumo das coisas.

Daí, me convenço de que, na vida,
somos todos navegantes um tanto negligentes
com a natureza daquilo que nos torna livres.

Ancoramos nosso barco em uma enseada e
por um tempo demasiado longo
deixamos de ver outros horizontes.

Outras vezes, mantemos recolhidas as velas,
mesmo quando o vento dos dias mais intensos nos convida a navegar.

O conforto em saber que a qualquer momento posso erguer âncora,
desenhar um destino na carta náutica e abandonar a segurança da costa
me faz ficar onde estou.

Navegador, estou sempre na iminência de partir.
Timoneiro do meu destino,
permaneço fundeado na irrelevância
ao sabor corrosivo das marés.

Revisão: Júlia Tetzlaff Rosas

Clique em Clap quantas vezes quiser e contribua com nossos poetas.
Siga a Fazia Poesia.


Photo by Jez Timms on Unsplash

É bom ter um pouco de paciência, moça,
sou do tipo intratável,
cheio de verdades absolutas.

Tenho manias de querer bem e machucar.

Desaprendi o aconchego,
meu afeto é tocar com mãos frias
tua imagem no espelho.

Meu falar tem poucas palavras,
me expresso mal,
comunico-me com silêncios.

Intercalo palavras poucas
Com muitos silêncios.

Suplico tradução

Espero que o não dizer
diga tudo deste medo
Que o não dizer
Não seja mudo
Que o não dizer
Seja ele mesmo
minha expressão de bem querer.

Mas não é isto,
o silêncio nada diz,
tem significado só pra mim.

É uma cidadela inexpugnável
que me isola de você.

É como se, ao dizer palavra,
caíssem as defesas
e, vulnerável,
ficasse exposto
aos teus argumentos.

Revisão: Julia Tetzlaff Rosas

Clique em Clap quantas vezes quiser e contribua com nossos poetas.
Siga a Fazia Poesia.


Photo by Mladen Borisov on Unsplash

As noites de São Bernardo
nunca foram acolhedoras,
tanto descampado no mundo,
tanto sertão e litoral
e foi nesta cidade
que nos encontramos.

Não que não amássemos este lugar e seu
ar meio acre de cidade operária
com suas chaminés descarregando fuligem
em intensa atividade noturna
para não serem vistas à luz do dia.

É que tínhamos olhos pra ver que, por onde andávamos,
ônibus fretados de grandes multinacionais
conduziam moças tristes
para as fábricas que cercavam a cidade
como um oceano.

Moças que sonhavam encontrar um amor em São Bernardo e somar seu salário com o salário do seu…


Photo by Les Anderson on Unsplash

Você me falou de Marx,
de Mao,
de Sartre, Gandhi,
e Simone Weil.
Falou de De Gaulle,
Glauber,
e Getúlio Vargas,
de Jean-Luc Godard, Pasolini,
e da esquerda italiana.
Falou de Cristo
e Martin Luther King.
Falou de tantas coisas
quando eu só queria
saber algo
de você.

Revisão: Julia Tetzlaff Rosas

Clique em Clap quantas vezes quiser e contribua com nossos poetas.
Siga a Fazia Poesia.


Photo by Dark Rider on Unsplash

Sujo
como todo extrato
subjacente da palavra
que ouço, depuro,
e cada canto
da entrelinha
é todo um arsenal
é todo um temporal
é todo um sujo
e inquieto
poema marginal.

Sujo
como todo significado
que dou à palavra
que se decompõe nas
vírgulas,
nos sistemas gramaticais
e que subverto em léxicos
de emoções radicais.

Sujo
como toda emoção que
escorre
do poema que morre
antes de acabado.

Revisão: Julia Tetzlaff Rosas


A Sorbonne descobre a Chapada do Araripe

Photo by Matheus Queiroz on Unsplash

“Poeta, cantô da rua,
Que na cidade nasceu,
Cante a cidade que é sua,
Que eu canto o sertão que é meu”

Eu poderia falar do Patativa do Assaré, como é conhecido Antônio Gonçalves da Silva, nascido em 05 de março de 1909 na cidade cearense de Assaré, município situado a 520 km de Fortaleza, localizado na microrregião da Chapada do Araripe, no semiárido; filho de família humilde de agricultores que sobreviviam da agricultura de subsistência. Poderia falar da sua infância sofrida quando, aos seis anos, ficou cego do olho direito por causa…


Photo by Josep Castells on Unsplash

Eu busco Nietzsche
leio Descartes
mas é Espinoza
o meu regaço.

Eu traço planos
eu ameaço
planejo atos
elenco fatos
mas pouco faço.

Com meus fantasmas
pulo o penhasco
Estrago tudo
sou um fracasso.

No seu domínio
ocupo espaço
eu me aborreço
eu me desfaço.

O que mereço
eu cobro e traço
questiono em público
seu tempo escasso.

Eu compro briga
enfrento amiga
eu arregaço.
Teus julgamentos
eu ultrapasso.

Eu falo merda
Faço e refaço
depois quieto,
eu me afasto.

Me pedem calma,
que eu tenha alma,
acerte o passo.
Eu trapaceio
conquisto mentes
no teu encalço.

Eu não misturo teus argumentos
com meu cagaço,
a tua astúcia
com meu embaraço.

Recuso intriga
não quero briga
eu quero abraço.
Do nosso tempo
restou cansaço.

Você gostou?
Veja outros textos em:
https://tadgobbi.medium.com/
Mostre o quanto aplaudindo nas mãozinhas (vai de 1 a 50 )


Guerra

Photo by Simon Birt on Unsplash

Você gostou?
Veja outros textos em:
https://tadgobbi.medium.com/
Mostre o quanto aplaudindo nas mãozinhas (vai de 1 a 50 )


Photo by Evie Shaffer on Unsplash

Por vezes me assombro ao abrir as gavetas da memória
e me deparar com tempos empoeirados.

Pedaços de viver carregados de experiências,
erros, acertos, batalhas que ganhei e perdi,
emoções fossilizadas e uma arqueologia emocional
fragmentada, mas densa em significados.

Banalidades de quando a pele era mais sensível,
o olhar mais inquisidor e os medos mais inocentes,
e outras memórias mais contemporâneas,
mais graves, que por ali se acomodaram.

Todas formando um grande mosaico de imagens coladas umas às outras, sem continuidade sem hierarquia sem formar um todo que se compreenda, onde se destaca a intensidade da dor e da…


Automutilação

Photo by camilo jimenez on Unsplash

Você gostou?
Veja outros textos em:
https://tadgobbi.medium.com/
Mostre o quanto aplaudindo nas mãozinhas (vai de 1 a 50 )

José Tadeu Gobbi

Publicitário, um brasileiro que crê em valores republicanos e num país que valorize honestidade, competência e talento. Bom te ver por aqui.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store